Copacabana, um dos bairros mais tradicionais do Rio de Janeiro
praia-de-copacabana

Copacabana é a mais popular praia do mundo, conhecida pela beleza, pela música, pela noite, pelo esporte e principalmente por ser o mais famoso, espetacular e majestoso local de queima de fogos artificiais na noite de Réveillon. Impossível conhecer o mundo sem conhecer Copacabana!

reveillon-copacabana_1
(Reveillon de Copacabana | Foto Reprodução Google)

Conhecida por suas belezas naturais, a praia de Copacabana foi também transformada para atender o perfil do verdadeiro turista que aprecia a natureza diurna e os prazeres noturnos. Tem tudo para todos os gostos, do peculiar ao luxuoso!

Sempre bastante movimentada, a praia carioca reflete um pouco do que é o Rio de Janeiro, um local alto astral, com uma beleza natural ímpar! A praia é comprida e tem uma longa faixa de areia, que durante o verão fica lotada de pessoas. O calçadão, feito com pedras portuguesas pretas e brancas, é outro símbolo do local.

os-calcadoes-de-copacabana-2-40cc0c4e
(Calçadão de Copacabana | Foto Reprodução Google)

Ao longo da praia há vários quiosques, muitas pessoas praticando esportes, vendedores ambulantes e uma ciclofaixa. Vale muito a pena reservar um momento da viagem para passear pelo local, andar de bicicleta e refrescar-se com uma água de coco apreciando o visual para o mar. Outra dica é conhecer o Forte de Copacabana e também tirar fotos com a estátua de Carlos Drummond de Andrade, na altura do posto 6.

Passeie e ame Copacabana

Em Copacabana você encontra opções de passeio, lazer e diversão para todos os gostos. São inúmeras as possibilidades e é você que escolhe como melhor passar seu dia ou sua noite! Confira!

Simplicidade e Sofisticação

A escolha é sua! Desde simples pousadas com comidas típicas e caseiras até hotéis luxuosíssimos com prainhas e piscinas aquecidas poderão ser encontrados com facilidade em Copacabana.

Noites Inesquecíveis

A vida noturna é rica, com restaurantes, bares ao ar livre, boates, danceterias ou simplesmente vislumbrando as estrelas junto ao mar!

O calçadão mais famoso do mundo

Localizado na Avenida Atlântica e idealizado por Burle Marx, é conhecido mundialmente. Inspirado no calçamento de Lisboa, é formado por pedras portuguesas brancas e pretas, que compõem um mosaico na forma das ondas do mar.

Calçadão_Copacabana
(Calçadão de Copacabana | Foto Reprodução Google)

Calçadão central da Avenida Atlântica

O desenho urbano-paisagístico do calçadão central da Avenida Atlântica, uma das principais vias do bairro, também é de autoria de Roberto Burle Marx e foi tombado em 1991 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural

Estátua de Drummond

O poeta Carlos Drummond de Andrade foi homenageado, em 2002, com uma estátua no ano do centenário de seu nascimento. Sentado num banco, de costas para o mar, a imagem em tamanho natural do poeta mineiro se transformou em um dos pontos mais visitados da Praia de Copacabana

carlos drummond de andrade
(Estátua de Drummond | Foto Reprodução Google)

O nome Copacabana

Há hipóteses para o nome do charmoso bairro da Zona Sul. Uma aponta que o termo teria vindo da língua quíchua, falada no antigo Império Inca, significando “lugar luminoso”, “praia azul” ou “mirante do azul”. Já outras correntes sugerem que o nome Copacabana é originário da língua aimará, falada na Bolívia, significando “vista do lago” (kota kahuana). Copacabana é o nome de uma cidade boliviana, que fica às margens do Lago Titicaca, fundada sobre um antigo local de culto inca.

A areia da praia é artificialmente recomposta – A enorme faixa de areia que margeia a praia de Copacabana não é consequência de um processo natural. 

Cidades litorâneas sofrem com o desgaste das areias “perdidas” por conta de diversos fatores climáticos. É necessário recompor a areia artificialmente a partir de dragagens. 

Na década de 1970, foi realizado o primeiro aterramento hidráulico na orla de Copacabana, aumentando a faixa de areia para permitir o alargamento das pistas da Avenida Atlântica. 

Hoje, a areia é recomposta anualmente através de uma plataforma continental interna, com material de características granulométricas idênticas às da praia ou preferencialmente mais grossas.

O que fazer em Copacabana? Confira as principais atrações do bairro.

Além da praia e de tudo o que envolve a sua orla, ainda há muita coisa a se fazer em Copacabana – Copa, para os íntimos.

O tradicional bairro carioca respira arte! Ele abriga teatros e outros espaços culturais muito importantes e cheios de história, como o Teatro Glaucio Gill, a Sala Municipal Baden Powell, o Sesc Copacabana, o Theatro Net Rio e o Teatro Princesa Isabel. Diversas atividades culturais rolam nesses espaços ao longo do ano, como peças teatrais, dança e música, além de outras atividades.

Seguindo pelo caminho artístico, Copacabana ainda abriga tradicionais salas de cinema – clássicas e longe dos shoppings centers. O Roxy e o Cine Joia. 

O Roxy é um cinema de rua, que fica localizado na esquina da Avenida Nossa Senhora de Copacabana com a Rua Bolívar, pertinho da praia. Lá, há exibição dos blockbusters do momento. 

cinema-roxy
(Cinema Roxy | Foto Reprodução Google)

Já o Cine Joia, fica numa galeria no centro de Copacabana, e apresenta uma programação alternativa, com filmes clássicos, raros e independentes. Esses filmes, normalmente, são obras que não tem espaço no circuito comercial – e podem ser tanto nacionais quanto internacionais.

cinejoia-logo_50646
(Cine Joia | Foto Reprodução Google)

A noite de Copacabana é também repleta de bares, e aqui citarei alguns dos mais famosos para que você tenha opções de lazer para todas as suas noites. 

1- Pavão Azul – um dos mais tradicionais bares do bairro, possui outros dois novos espaços e todos no mesmo quarteirão – os três estão sempre cheios a partir do happy hour. Cerveja gelada, variedade de petisco e preço acessível. 

pavaoazul
(Pavão Azul | Foto Reprodução Veja Rio)

Endereço: Rua Hilário de Gouveia 66, Copacabana.

Telefone: (21) 2236-2381.

Horário de funcionamento: diariamente das 12h à 00h.

2- Os Imortais – o bar existe desde 2012 e possui uma grande variedade de cervejas e drinks. Com os mais saborosos petiscos da região, frequentemente participando do “comida di buteco” – concurso que avalia petiscos de diversos bares da cidade para eleger o melhor.

os-imortais-03
(Os Imortais | Foto Reprodução Google)

Endereço: Rua Ronald De Carvalho, 147. Copacabana.

Telefone: (21) 3563-8959.

Horário de funcionamento: segunda e terça das 17h à 00h; quarta e quinta das 17h à 01h; sexta das 17h às 02h; sábado das 15h às 02h; domingo das 15h à 01h.

3- Galeto Sat’s – o próprio nome já entrega o prato principal deste bar que é tradicionalíssimo em Copacabana: galetos e carnes assados na brasa – sempre na hora! Além disso, o bar oferece uma carta de mais de 300 rótulos de caninha e o bom e velho chopp Brahma. 

galeto-sats-2-500x600
(Galeto Sat’s | Foto Reprodução Google)

Endereço: Rua Barata Ribeiro, 7 – Copacabana.

Telefone: (21) 2275-6197.

Horário de funcionamento: diariamente das 12h às 05h. 

2- BIP BIP – Pequeno e bastante característico, o BIP BIP é uma escolha acertada pelos amantes de boteco. Lá não tem garçons e é você quem deve pegar as cervejas diretamente na geladeira, onde já efetua o pagamento – os preços bem modestos. E tem mais, os petiscos também são servidos de forma inusitada. No cardápio tem uma porção de bolinhos de bacalhau que quem quiser saborear deverá esquentar no microondas. 

bipbip
(Bip Bip | Foto Reprodução Google)

A programação do BIP BIP é bem diversa, com choro na segunda e terça, bossa nova na quarta e um sambinha na quinta, de sexta à domingo os dias são livres.

Endereço: Rua Almirante Gonçalves, 50, Loja D. Copacabana.

Telefone: (21) 2267-9696.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado das 20h à 01h; domingo de 19h à 01h.

Já deu para sentir a vibe gostosa de Copacabana, né?

O bairro ainda tem muito mais a oferecer, mas acho que você já viu o suficiente para não ter dúvidas que o bairro PRECISA estar no seu roteiro quando vier ao Rio de Janeiro.

E, já sabe, se estiver vindo ao Rio e precisar de transfer, fala com a gente!

 

Comentários

Deixe uma resposta