Conheça a Zona Sul do Rio: o que fazer, aonde ir e onde se hospedar

O Rio de Janeiro é uma cidade mundialmente famosa. Estampando cartões postais, souvenirs ou até mesmo sendo o principal cenário das novelas brasileiras. Falou-se de Brasil, é nas praias do Rio de Janeiro que todo mundo pensa. E esse Rio de Janeiro turístico e reconhecido nada mais é do que a Zona Sul carioca, os bairros que ficam em sua orla e carregam todo o estereótipo do que é viver no Rio.

O estilo de vida, os bares, a noite, as praias, os passeios, a efervescência cultural em museus, exposições, feiras, rodas de samba, a rua tomada por manifestações culturais e artísticas. O Rio de Janeiro acontece em suas ruas, do lado de fora, a olho nu, para quem quiser ver.

rio de janeiro
(Rio de Janeiro | Foto: Reprodução Google)

Se você quiser vê-lo, vem comigo que eu te conto os melhores pontos da zona sul da cidade.

Por aqui, veremos:

  • Como chegar no Rio de Janeiro
  • Onde se hospedar no Rio de Janeiro
  • Quanto tempo passar no Rio de Janeiro
  • O que fazer no Rio de Janeiro (zona sul)

COMO CHEGAR

Existem dois aeroportos na cidade do Rio de Janeiro. Um na área central – mais próximo à Zona Sul – e que opera principalmente voos nacionais, o Santos Dumont. E o outro, maior, que fica localizado na Ilha do Governador, distante cerca de 20 km do centro, com o acesso mais limitado, conhecido como Galeão, mas batizado de Aeroporto Internacional Tom Jobim.

Ambos possuem uma grande quantidade de voos diários e contam com uma boa estrutura. Diferem mais pela localização e pela oferta de transportes oferecidos para cada um. O Santos Dumont, por ficar numa região mais central, conta com mais opções de transporte.

Na hora de escolher o aeroporto, considere preços e localização e veja o que pesa mais para você na hora da escolha. Chegar no rio pelo Galeão costuma ser mais barato, no entanto, seu acesso é mais difícil e ele fica mais distante do centro e Zona Sul. 

Saindo do Santos Dumont

Para sair do Aeroporto Santos Dumont, você conta com o transporte público, ônibus executivos, táxi e Uber. 

– Táxi: na saída do aeroporto você encontra  cooperativas que utilizam corridas de valores tabelados. Há também a opção de pegar táxis comuns, com taxímetro. 

– Uber: Se preferir utilizar o uber, atente-se ao ponto específico para embarque, que fica no shopping Bossa Nova Mall. 

– Caso opte pelo transporte público, pegue o VLT na estação do Aeroporto e ele o levará ao metrô. A estação de metrô mais próxima ao aeroporto é a da Cinelândia e, com acesso ao metrô, ficará mais fácil chegar na Zona Sul da cidade. Atenção: para usar o VLT, você deve adquirir o Rio Card, um cartão recarregável que serve para todo o transporte público do Rio. O ideal é carregá-lo com um valor suficiente para realizar todos os trajetos que pretende fazer enquanto estiver na cidade. 

– Transfer: Outra opção é contratar o serviço de Transfer. Carros privativos ou não, que te buscam no aeroporto e te levam até pontos de sua preferência na Zona Sul da Cidade. Caso opte por esta opção, fale conosco que podemos te ajudar! 

Saindo do Galeão

Quem escolhe vir ao Rio pelo Galeão precisa se programar, já que ele encontra-se mais distante do centro. Por esse motivo, as corridas de táxi se tornam mais caras e o trajeto mais demorado. 

– Transporte público/BRT: a linha TransCarioca Expressa liga o aeroporto à Barra da Tijuca e para na estação Vicente de Carvalho, na Zona Norte do Rio, onde pode ser feita a integração com o metrô. Pelo metrô você consegue chegar na Zona Sul carioca. Na estação do aeroporto, você encontra uma máquina de autoatendimento para comprar o ingresso. 

– Táxi: no Galeão existem dois tipos de táxi, o comum e um táxi especial, com veículos mais caros. Os dois funcionam com preços tabelados, mas o táxi especial tem corridas de valor mais alto. 

– Uber: Se você escolher essa opção, o aplicativo costuma direcionar os passageiros para a área de embarque do aeroporto. 

– Transfer:  Outra opção é contratar o serviço de Transfer. Carros privativos ou não, que te buscam no aeroporto e te levam até pontos de sua preferência na Zona Sul da Cidade. Caso opte por esta opção, fale conosco que podemos te ajudar!

Carro

Vindo de Belo Horizonte: o trajeto possui cerca de 430 km, em sua maioria percorridos na BR-040. Você passará pela parte serrana do Rio, bem cercado de mata. 

Vindo de São Paulo: são cerca de 400 km pela Via Dutra. É o meio mais rápido de se chegar ao Rio, apesar de ter quatro pedágios nesse caminho. Se você vier pelo litoral norte de São Paulo, o acesso se dá pela Rio-Santos. 

Vindo do Espírito Santo ou de outros estados ao sul do Rio: o principal acesso é pela Rodovia BR-101.

 Ônibus

A Rodoviária Novo Rio, que fica próxima ao Centro e à Zona Sul da cidade, tem saídas e chegadas diárias das principais viações brasileiras, como 1001, Itapemirim e São Geraldo. 

ONDE SE HOSPEDAR

A seguir fiz uma lista com alguns hotéis que recomendo para sua hospedagem. Qualidade no serviço e na localização, você pode escolher qual atende melhor as suas necessidades.

  • Copa Sul, em Copacabana
  • Vermont, em Ipanema
  • Hotel Everest, em Ipanema
  • Ipanema Inn, em Ipanema
  • Atlântico Travel, em Copacabana
  • Social Hostel, em Copacabana
  • Ipanema Beach Hostel, em Ipanema
  • Atlantis Copacabana, em Copacabana
  • Best Western, em Copacabana
  • Hotel Santa Clara, em Copacabana
  • Windsor, no Leme
  • The Lighthouse Hostel, em Ipanema

QUANTO TEMPO PASSAR

Reserve pelo menos 3 dias para conhecer os principais pontos da Zona Sul do Rio de Janeiro, aproveitando os dias e as noites. Mas, caso você tenha uma disponibilidade de tempo maior, recomendo que fique pelo menos uma semana e faça os passeios com calma, curta cada praia mais tempo e consiga apreciar a estadia sem pressa.

O QUE FAZER NA ZONA SUL DO RIO DE JANEIRO

Vale lembrar que o Rio de Janeiro vai muito além da Zona Sul. A cidade é maravilhosa e oferece passeios incríveis na Zona Norte, Zona Oeste e Centro da cidade. O que não falta é opção de lazer para você conhecer toda a peculiaridade do famoso “jeitinho carioca”. Mas isso é assunto para um outro artigo. Hoje, vamos focar na Zona Sul, região que abriga as mais famosas praias e pontos turísticos da cidade.

As praias

praia de ipanema
(Calçadão da Praia de Ipanema| Foto: Reprodução Google)

Não tem como começarmos por um lugar diferente. As praias e calçadões que estampam cartões postais, inspiram músicas e atraem artistas e jogadores de futebol atrás de um momento relax ou de uma partida de futevôlei, são, sem dúvidas, o principal atrativo da cidade maravilhosa.

São muitas as opções. Copacabana, com sua extensa faixa de areia, Leme – para os íntimos: Leme de Noronha -, Ipanema, Leblon, Urca – com a famosa mureta que a cada dia atrai mais pessoas para beber enquanto aprecia o visual -, Praia Vermelha e, é claro, o Arpoador. 

Famoso pelo seu pôr-do-sol deslumbrante, as pedras do Arpoador tornaram-se point e virou palco de um traço marcante da cultura popular carioca, que reúnem-se nas pedras para aplaudir o pôr-do-sol enquanto o admiram.

A Praia Vermelha é cercada pela natureza. Pequena, com extensão de areia de uns 200 metros, ela fica no meio da Mata Atlântica. De um lado você vê o Pão de Açúcar e do outro o Morro da Babilônia, onde tem um mirante com uma vista lindíssima da cidade.

Copacabana tão famosa pelo seu tradicional calçadão, pelo Copacabana Palace e pela sua queima de fogos no ano novo, merece um dia especial para ser descoberta, conhecida e reconhecida por você. Além, é claro, da clássica foto que você deve bater com a estátua de Carlos Drummond de Andrade, sentado em um banquinho da orla.

Ipanema é a nossa garotinha. Inspiração de uma das mais famosas canções brasileiras, uma beleza de tirar o fôlego e deixar qualquer um apaixonado. Você pode passar o dia nela e terminar a tarde apreciando o pôr do sol do Arpoador, devido a sua proximidade.

A Praia do Leme é bastante tranquila, com uma linda paisagem natural, perfeita para passear e aproveitar a praia com a família e amigos! Depois de aproveitá-la vá apreciar o pôr do sol dos quiosques da Pedra do Leme!

Na Pedra do Leme, é possível fazer trilhas pela Mata Atlântica e aproveitar para conhecer o Forte Duque de Caxias, também conhecido como Forte do Leme.

Lá também tem o Quiosque da Pedra do Leme, que possui localização privilegiada e possibilita a vista panorâmica das praias, morros, mar e pôr do sol!

posto 12
(Posto 12 – Praia do Leblon | Foto: Reprodução Google)

Para fechar, tem a praia do Leblon, a mais cara dentre as praias, com point no posto 12. O Posto 12 Leblon compreende os trechos entre a Praça Zózimo Barrozo do Amaral até aproximadamente a Av. Bartolomeu Mitre, de frente para a Av. Delfim Moreira. Além da beleza natural, o Posto 12 é um ponto que conta com diversas atrações de lazer, esporte e gastronomia. Com vista privilegiada para o Morro Dois Irmãos,  o local é visitado frequentemente por uma galera jovem e descolada, principalmente a famosa barraca Paraíso do Leblon.

Venha com tempo suficiente para curtir todas as praias, vale a pena.

 

Cristo Redentor 

cristo redentor 2
(Cristo Redentor | Foto: Reprodução Google)

O ponto mais famoso da cidade, e que, acreditem, é desconhecido pela maioria dos Cariocas: o Cristo Redentor.

Com um visual de tirar o fôlego, esta maravilha do mundo moderno fica localizada no morro do Corcovado, no bairro do Cosme Velho.

Você não pode vir ao Rio sem ver de perto tanto a estátua, quanto a vista lá de cima. Para fazer o passeio você pode agendar conosco e fazer o nosso city tour que te leva até lá, sem precisar se preocupar com nada além das poses para suas fotos. 

Pão de Açúcar 

pão de açucar
(Pão de Açúcar | Foto: Reprodução Google)

Outro cartão postal localizado na Zona Sul carioca é o Pão de Açúcar. Uma cidade com tanta beleza natural, não poderia ter pontos turísticos diferentes, que te conquistam principalmente pelo visual deslumbrante. (inserir link do nosso passeio)

Além da vista da cidade inteira, você faz um passeio super legal de bondinho que todo mundo ama, principalmente as crianças. Lá em cima tem restaurantes onde você pode passar seu dia curtindo o melhor da cidade: sua beleza.

Passeio de Helicóptero 

Se você busca passeios diferentes, ver a cidade de um outro ângulo e voltar para casa cheio de histórias para contar, recomendo o passeio de helicóptero. Serão os minutos mais incríveis da sua vida. Não tem palavras para descrever o que é ver a imensidão da beleza carioca de cima. 

Se você não tiver medo de altura esse é o melhor passeio para você. Se você tiver medo, esse também é o melhor passeio para você. Perca esse medo logo ou vai com medo mesmo. (inserir link dos nossos passeios).

Trilha do Morro do Vidigal

trilha do morro do vidigal
(Trilha Morro do Vidigal | Foto: Reprodução Google)

Um lugar muito legal para conhecer quando vem pro Rio é o Morro do Vidigal. Uma das favelas mais famosas do Brasil, ela está pacificada desde 2012,  passou a receber milhares de turistas em busca de conhecer novas culturas.

Recomendo que se aventure na trilha que leva até o Morro dos Dois Irmãos e se deslumbre com uma das vistas mais bonitas que você verá na vida.

Do topo, você consegue apreciar toda a Zona Sul do Rio, incluindo os famosos pontos turísticos citados anteriormente. A visão será um grande cartão postal do Rio de Janeiro.

E para os boêmios que não abrem mão de uma cerveja gelada, o Bar da Laje é parada obrigatória. É o verdadeiro encontro entre as belezas naturais do Vidigal e a gastronomia local em um ambiente descontraído.

Happy Hour em Botafogo

baixo botafogo 2
(Voluntários da Pátria – Baixo Botafogo| Foto: Reprodução Google)

Queridinho da Zona Sul, o bairro de Botafogo é o berço da boemia na zona sul carioca. Para quem curte arte, cultura, bares, cinema e gastronomia, Botafogo é o lugar certo. Além de estar perto de todos os pontos turísticos imperdíveis da capital carioca, o bairro oferece uma variedade de bares muito grande, que agradam a todos os gostos e todos os bolsos. Dos tradicionais aos botecos, Botafogo tem bar para todo mundo e curtir um Happy Hour na Voluntários da Pátria é passeio indispensável para quem vem curtir a cidade.

Aterro do Flamengo

aterro do flamengo
(Aterro do Flamengo | Foto: Reprodução Google)

O Aterro do Flamengo se estende da Zona Sul até o centro da cidade e ocupa bem mais do que o bairro do Flamengo, se estendendo desde o início da praia de Botafogo até o Aeroporto Santos Dumont.

Com diversas opções de lazer, o Aterro é ótima opção para curtir o dia ao ar livre ou conhecer museus. Ele compreende ciclovias, quadras de esporte, estações para exercício ao ar livre, locais para pescaria, a praia do Flamengo, pistas para andar de skate, patins ou bicicleta, além de diversas outras atrações turísticas e culturais como:

  • Museu de Arte Moderna
  • Marina da Glória
  • Memorial Getúlio Vargas
  • Vivo Rio (casa de show)
  • Monumento aos Mortos da II Guerra Mundial ou Monumento aos Pracinhas
  • Monumento à Estácio de Sá
  • O tradicional Hotel Glória – que hoje encontra-se desativado
  • Restaurantes com as mais belas vistas da cidade

Além de tudo isso, aos domingos e feriados, as vias expressas  do Aterro são fechadas das 07:00 às 18:00 horas, aumentando significativamente a área de lazer. As pessoas costumam aproveitar para passear de bicicleta, correr, fazer piqueniques, além das disputas de ciclismo e atletismo que ocorrem por lá.

Jardim Botânico

jardim botanico
(Jardim Botânico | Foto: Reprodução Google)

Localizado no bairro de mesmo nome, na Zona Sul do Rio de Janeiro, o Jardim Botânico é um dos melhores lugares do Rio de Janeiro para quase tudo. Para passear com crianças, para caminhar, ver o Cristo Redentor de um ângulo diferente e tirar muitas fotos para postar nas redes sociais. Um ótimo passeio para ir com a família, amigos ou com o parceiro. Lá você consegue estar no meio da natureza sem precisar ir à praia ou fazer trilha para alguma cachoeira. Não importa quantas vezes você repita o passeio, toda vez você verá um novo bicho, uma nova flor, ou qualquer outra coisa nova no parque.

São mais de 500 mil metros quadrados de área cultivada e aberta a visitantes, além das mais de 3.400 espécies de plantas diferentes, vindas do mundo todo. 

A mais famosa delas é a palmeira imperial, símbolo do Jardim Botânico. Enorme, ela pode chegar à altura de um prédio de 15 andares.

Antes mesmo de passar pela bilheteria você já vai encontrar atrativos no parque. Entrando por ali, você vai ver o Museu do Meio Ambiente, que frequentemente tem algo legal em cartaz, e com a entrada gratuita. Tem ainda o Centro de Visitantes, uma casa de 1576 que funcionou como engenho de açúcar e tem hoje uma pequena exposição sobre a história do Jardim Botânico. Ali você também encontra o Espaço Tom Jobim, um misto de centro cultural e teatro.

Depois de passar por tudo isso, você enfim consegue entrar no parque . E uma vez lá dentro é só se deixar se perder até se encontrar. Não roteirize o passeio. Vá aonde sentir vontade. Tem muita coisa para ser contemplada e o recomendado é que você tire ou uma manhã inteira ou uma tarde inteira para conhecer o Jardim. Tem muitas espécies de plantas e animaizinhos para você ver por lá.

Parque Lage

parque lage
(Parque Lage | Foto: Reprodução Google)

O Parque Lage faz parte do Parque Nacional da Tijuca e abriga a Escola de Artes Visuais. Ele fica no bairro do Jardim Botânico e a melhor parte é que a entrada é gratuita. 

A natureza do parque é linda e perfeita para ser admirada e se tornar cenário de suas fotos. Além disso, há uma trilha por lá que chega ao Corcovado.

No parque você também encontra um aquário pequeno que tem um visual externo bem curioso. A visita é rapidinha mas vale super a pena.

Um fato curioso sobre o parque é que há uma gruta artificial no Parque Lage. Ideal para quem nunca foi a uma gruta de verdade.

Lá você também encontra uma área reservada para quem curte fazer piqueniques, bater papo com os amigos, enquanto aproveita as belezas naturais da Zona Sul do Rio de Janeiro.

Existe um palacete no Parque Lage onde há  uma cafeteria, ideal para tomar café em paz e admirando a paisagem.

Mirante Dona Marta

mirante dona marte
(Mirante Dona Marta| Foto: Reprodução Google)

Um dos mirantes mais bonitos do Rio de Janeiro, ele fica localizado a mais de 360 metros de altitude e possui uma vista panorâmica da Zona Sul do Rio de Janeiro, que estampa cartões postais e encanta qualquer um que vá visitá-lo. 

O mirante faz uma ótima dobradinha com o Cristo Redentor, e é possível combiná-los em um mesmo dia de passeios pela Zona Sul carioca.

Localizado na Estrada das Paineiras, no bairro Cosme Velho, você consegue chegar nele de várias formas diferentes: transporte público, carro, uber/99 táxi, ou uma trilha que sai do Morro Dona Marta. Nesse último caso, recomendamos a visita com um guia.

Lagoa Rodrigo de Freitas

lagoa rodrigo de freitas 2
(Lagoa Rodrigo de Freitas | Foto: Reprodução Google)

A Lagoa Rodrigo de Freitas é um ponto lindíssimo da cidade carioca, localizado na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Com diversas opções de lazer, você pode caminhar em volta da Lagoa, admirar o Cristo Redentor, dar um passeio de pedalinho, quadriciclo, andar de bicicleta, apreciar o pôr-do-sol no Palaphitas, fazer Stand up Paddle, um piquenique, ir no Parque dos Patins ou no Parque da Catacumba – que possui uma trilha que leva até um mirante com uma vista linda. A trilha é tranquila, com duração média de 15 minutos. 

Ou você pode simplesmente ficar sem fazer nada só admirando a linda paisagem que já vai ser um passeio bom o suficiente.

E aí, o que achou das nossas dicas? Já está ansioso para conhecer a Zona Sul da cidade mais bonita do mundo?

Vem pro Rio de Janeiro que a Top te leva para conhecer a Zona Sul da cidade – e muito mais. Em breve a gente volta aqui para falar sobre os passeios na Zona Norte e no Centro da Cidade.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.